História da Hidroponia

alface hidroponiaA palavra hidroponia é originaria de dois radicais gregos: hidro, que significa água e ponos, que significa trabalho.

O cultivo hidropônico é bastante antigo, contudo, somente na de 30 surgiram avanços realmente significativos da hidroponia. Esses avanços se devem ao professor W. F. Gericke da Universidade da Califórnia, que desenvolveu um sistema hidropônico que pudesse ser usado em escala comercial.

 

Curiosamente, a primeira produção de alimentos hidropônicos em grande volume ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial. Sendo que o exercido dos Estados Unidos estabeleceu um sistema de hidroponia por inundação e drenagem em várias ilhas áridas dos Oceanos Pacífico e Atlântico. Ainda, foi criada em Chofu no Japão, uma unidade com mais de 22 hectares de hortaliças hidropônicas para alimentar o exército. Entretanto, o uso da hidroponia em circunstâncias normais ainda não era economicamente viável. Após a guerra, em todo mundo não havia mais de 10 hectares com cultivo hidropônico.

Este cenário começou a mudar durante a década de 60. Isso porque o Canadá, grande produtor de tomates em estufa, começou a ter problemas com o cultivo devido a alta incidência e severidade de doenças provenientes do solo. Então, a solução foi evitar o uso do solo, empregando o cultivo em hidroponia. Com isso, no decorrer dos próximos anos aumentaram os estudos científicos e investimentos financeiros com o objetivo de aprimorar o cultivo hidropônico.

O próximo passo da evolução da hidroponia aconteceu devido a crise e aumento do preço do petróleo na década de 70. O custo do combustível tinha influência direta sobre os ganhos dos produtores pois eles usavam calefação nas suas estufas. Com isso, mais pesquisas foram direcionadas ao campo da hidroponia, visando a diminuição dos cultos de produção. No final dos anos 70 a hidroponia estava em expansão, mas contava com apenas cerca de 300 hectares em todo mundo.

Talvez o maior avanço tenha ocorrido a partir de um acontecido na Holanda na década de 1980. Com o uso contínuo durante muitos anos de adubação e agrotóxicos diretamente no solo nas estufas de cultivo houve contaminação das águas subterrâneas nesse país. Culminando com a proibição do uso dessas técnicas. Então, para evitar a contaminação do solo e da água a hidroponia se consolidou como uma técnica de cultivo viável. A técnica de hidroponia mais utilizada foi lã de rocha alimentada por regas por gotejamento.

Com o sucesso dos cultivos hidropônicos na Holanda, houve uma rápida e expansão nos cultivos hidropônicos em vários países ao redor do mundo. No final da década de 80 a área mundial sob cultivada em hidroponia já ultrapassava os 6000 hectares.

Atualmente a hidroponia continua em expansão, evidentemente, com uma taxa de crescimento menor do que a vista entre as décadas de 60 e 80.

A hidroponia no Brasil entrou em expansão no início da década de 90, em São Paulo. Hoje é bastante difundida principalmente próximo a grandes centros urbanos . Além da finalidade comercial, o cultivo hidropônico tem sido utilizado como lazer e também com objetivos terapêuticos por algumas instituições.

Fonte da imagem: pt.dreamstime.com

Fonte do texto: FURLANI, P.R.; SILVEIRA, L.C.P.; BOLONHEZI, D.; FAQUIN, V.  Cultivo hidropônico de plantas. Campinas: Instituto Agronômico, 1999. 5p. (Boletim técnico, 180).